Braide participa de abertura da Campanha da Fraternidade 2021

O prefeito de São Luís, Eduardo Braide, acompanhado da primeira-dama, Graziela Braide, participou, na tarde deste sábado (20), da abertura arquidiocesana da Campanha da Fraternidade Ecumênica 2021, que aconteceu no Santuário de Nossa Senhora de Nazaré, no Cohatrac. Neste ano, a campanha traz como tema “Fraternidade e diálogo: compromisso de amor“ e o lema bíblico é “Cristo é a nossa paz: do que era dividido fez uma unidade”.

“A campanha deste ano é especial porque prega a união, o diálogo, e nos inspira a com a maior lição que Jesus nos deixou, que é amar aos outros como a si próprio. É isso que devemos fazer no nosso dia a dia”, destacou.

De acordo com o arcebispo de São Luís, Dom José Belisário da Silva, que presidiu a celebração, é necessário pensar em gerar um mundo aberto e concreto em que todos os seres humanos sejam iguais. “A realização dessa Campanha da Fraternidade em momento tão difícil para a humanidade pode reavivar nossa fé e esperança em um mundo mais fraterno e mais solidário”, afirmou.

“Essa campanha para nós, além de ser um diálogo da igreja com a sociedade, é um chamamento a estabelecer ponte com todos os nossos irmãos e irmãs, independente do credo, da acepção de fé. Para nós cristãos, essa campanha, além de ser um momento de fraternidade, é um tempo de profunda alegria e esperança de estabelecer pontes amorosas com todos”, completou Delso de Jesus, coordenador da equipe de campanhas em São Luís.

A campanha é realizada pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) todos os anos no tempo da Quaresma, período de 40 dias que antecede a Páscoa. Esta é quinta edição ecumênica da campanha, que congrega diversas denominações cristãs com o objetivo de valorizar as riquezas em comum entre as igrejas.

Desde 2000, a campanha abordou os seguintes temas: 2000 – “ Dignidade humana e paz” e lema “Novo milênio sem exclusões”; 2005 – “Solidariedade e paz” e lema “Felizes os que promovem a paz”; 2010 – “Economia e Vida” e lema “Vocês não podem servir a Deus e ao dinheiro”; 2016 – “Casa Comum, nossa responsabilidade” (tratou do meio ambiente e saneamento básico) e lema “Quero ver o direito brotar como fonte e correr a justiça qual riacho que não seca”.

De acordo com a CNBB, a Campanha da Fraternidade tem como gesto concreto a coleta de recursos para apoio a projetos sociais relacionados à temática da campanha. Em 2019, o Fundo Nacional de Solidariedade distribuiu mais de R$ 3,8 milhões, atendendo a mais de 230 projetos. Em 2020, por causa da pandemia, não ocorreu arrecadação.

Comentários

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here