Filme se repete, Sampaio desperdiça oportunidades e segue sem pontuar na Série B

Um erro defensivo no início da partida e muitas chances desperdiçadas resumem a terceira derrota do Sampaio Corrêa na Série B. Um filme parecido com as rodadas anteriores, que deixa a equipe Tricolor sem pontuar ainda na Série B.

O gol marcado pela Chapecoense aos cinco minutos do primeiro tempo foi o suficiente para refinir o resultado da partida ocorrida na manhã deste domingo, na Arena Condá.

O Jogo

A Chapecoense abriu o placar logo aos cinco minutos, após uma pane da defensiva Tricolor, que permitiu a entrada do atacante adversário na cara do gol.

O Sampaio Corrêa tentou empatar na sequência, com Marcinho obrigando o goleiro da Chape a espalmar para escanteio. João Victor experimentou em seguida, sem sucesso.

A equipe Tricolor seguiu marcando forte para tentar a igualdade, e Gustavo Ramos quase marca o gol em duas oportunidades. Na primeira, mandou uma bomba travessão e a bola bateu em cima da linha, e na segunda acertou uma cabeçada à queima-roupa, mas o goleiro operou o milagre.

E o goleiro da Chapecoense seguia garantindo a vantagem dos donos da casa ao salvar uma cabeçada fulminante de Léo Costa, após cobrança de escanteio.

Apesar do maior volume de jogo e das chances criadas, o Sampaio não conseguiu balançar as redes e foi para o vestiário em desvantagem.

O Sampaio Corrêa já iniciou o segundo tempo em perigo com a marcação de uma penalidade, mas o goleiro Gustavo foi buscar e salvou a Bolívia.

O ritmo do jogo caiu um pouco na etapa final, e, consequentemente, as chances diminuíram. A Chapecoense aproveitava o Sampaio no campo de ataque para contra-atacar, mas sem conseguir definir as jogadas.

Marcinho ainda experimentou um último tiro de fora da área, defendido pelo goleiro. O cronômetro acelerou para o fim sem que o placar fosse mais movimentado.

A equipe boliviana volta a campo na próxima quarta-feira para enfrentar o Figueirense, às 16h30, no Estádio Castelão, válido pela quarta rodada da Série B.

Ficha Tricolor

Gustavo, Joazi (Henrique), Paulo Sergio, Daniel Felipe e João Victor; Léo Costa, Eloir (Jackson), Marcinho e Gustavo Ramos (Robson Duarte); Roney (Luan) e Caio Dantas.

Comentários