terça-feira, setembro 29, 2020
wewe

Primeira parcela do auxílio residual será paga a partir de quarta

A primeira parcela da extensão do auxílio emergencial será paga a partir de quarta-feira (30), segundo calendário divulgado em edição extra do Diário Oficial da União nesta segunda-feira. A Portaria Nº 496 detalha como serão feitos os pagamentos da extensão do auxílio emergencial para os beneficiários que não fazem parte do Programa Bolsa Família, isto é, os brasileiros integrantes do Cadastro Único (CadÚnico) e aqueles que solicitaram o benefício do auxílio emergencial a partir do aplicativo de celular (Extracad).

Segundo o Ministério da Cidadania, 27 milhões de pessoas receberão R$ 300 ou R$ 600 (no caso de mães monoparentais). Assim como ocorreu anteriormente no pagamento do benefício, o calendário seguirá o mês de nascimento dos beneficiários, ou seja, os créditos se iniciarão por aqueles nascidos em janeiro, depois fevereiro, março e assim sucessivamente, em poupança social digital já existente em nome do beneficiário.

O ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, disse que a extensão do pagamento do auxílio emergencial reforça o compromisso do governo em não desamparar os brasileiros mais afetados pela pandemia. “Nós já estamos em pleno processo de pagamento para as famílias do Bolsa [Família] e essa rede de proteção continua estendida a todos aqueles em situação de vulnerabilidade”, disse o ministro.

Os primeiros beneficiados na nova fase são aqueles que foram contemplados com o benefício em abril, atenderam aos critérios previstos na MPV nº 1.000/2020 , e já terminaram de receber as cinco parcelas do auxílio emergencial, ficando sem descontinuidade no recebimento do benefício. As pessoas que se tornaram elegíveis em maio, junho e julho terão os novos valores creditados em outubro, novembro e dezembro, respectivamente, após o fim do pagamento do auxílio. De acordo com a MPV, a extensão será paga em até quatro parcelas, encerrando-se, obrigatoriamente, em dezembro de 2020.

Os valores continuarão sendo depositados na poupança social digital da Caixa, bem como os saques seguirão um calendário diferente, para que o distanciamento social nas agências bancárias continue sendo respeitado, contribuindo para minimizar a disseminação do novo cornonavírus.

Bolsa Família
Os beneficiários do Programa Bolsa Família elegíveis ao auxílio emergencial começaram a receber os novos valores do benefício no dia 17 de setembro. Isso porque o auxílio pago a esse público segue o calendário do Bolsa Família, que respeita o número final do NIS. São 16,3 milhões de beneficiários nesta opção que recebem a extensão do auxílio emergencial.

No total, os públicos CadÚnico, Extracad e Bolsa Família, representam, até o momento, 43,3 milhões de brasileiros beneficiados com a parcela de setembro da extensão do auxílio emergencial, o que totaliza um investimento de R$ 13,3 bilhões.

Hospital de Campanha de Açailândia segue no combate à Covid-19 na Região Tocantina

O Hospital de Campanha de Açailândia segue cumprindo um importante papel no enfrentamento à Covid-19 na Região Tocantina. O equipamento de saúde, resultado da parceria entre o Governo do Estado e a empresa Vale, já atua na região desde o mês de maio e já atendeu mais de 500 pessoas diagnosticadas com o novo coronavírus. O hospital conta com 60 leitos, dos quais 15% estão ocupados, e o seu funcionamento foi prorrogado até 31 de outubro.

“A decisão de manter o hospital funcionando é parte da estratégia do Governo do Estado para garantir maior assistência à população da região. O cenário que vivemos hoje é de maior controle da doença, graças a todas as ações de enfrentamento, das quais o Hospital de Campanha de Açailândia faz parte”, conta o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula.

O hospital conta com 60 leitos, sendo 53 de enfermaria e sete de UTI. A unidade integra uma rede exclusiva de mais 12 estruturas criadas pelo governo estadual tratar exclusivamente de casos da Covid-19 no Maranhão.

Para o gerente de Operações da Estrada de Ferro Carajás, Pedro Aderson, o hospital é um importante pilar na frente de combate à Covid-19. “Tem contribuído para salvar vidas e preservar a saúde de muitas famílias do município e regiões vizinhas. Para a Vale, é gratificante unir forças nesse momento de adversidade e constatar o excelente resultado de um esforço conjunto em prol da comunidade”, destaca.

Segundo o diretor clínico do hospital, Rodrigo Souza Rodrigues, mais de 330 pessoas foram recuperadas e receberam alta médica. “A unidade foi e ainda é importantíssima no combate ao coronavírus, principalmente quando estávamos no pico da contaminação. Eu, enquanto médico e diretor do hospital, só tenho a agradecer pela oportunidade de ter contribuído para salvar vidas”, compartilhou.

O encerramento das atividades do hospital está previsto para 31 de outubro. Os pacientes que precisarem de internação passarão a ser regulados para unidades do estado instaladas nos municípios próximos, como o Hospital Macrorregional Dra. Ruth Noleto, em Imperatriz.

Até a sua total desativação, o hospital continuará a ofertar atendimento dinâmico com o auxílio de cerca de 200 profissionais atuando em setores que vão desde auxiliares de serviços gerais, assistentes sociais, enfermeiros, médicos, além de farmacêuticos, fisioterapeutas, maqueiros, nutricionistas e psicólogos.

AGÊNCIA DE NOTÍCIAS MARANHÃO

Presidente Sergio Frota celebra sexto título estadual de sua administração

Trata-se do sexto título estadual da gestão do presidente Sergio Frota, que assumiu a presidência da Bolívia Querida em abril de 2007, quando o clube ocupava apenas a 63ª posição no ranking de clubes da CBF, e atualmente se encontra em 35º lugar: “Muito feliz pela conquista do 34º título de Campeão Maranhense, 6º da nossa administração, com uma vitória incontestável sobre nosso maior rival”, declarou.

Frota frisou que foi apenas a primeira meta do ano alcançada, e, a partir de agora, vai lutar para garantir a segunda: “O primeiro grande objetivo do ano foi alcançado. Vamos em busca do nosso segundo objetivo, que é a permanência na Série B. Deixo meu muito obrigado a todos os que estiveram conosco ao longo dessa jornada. Abraço todos na pessoa do Léo Condé, nosso comandante da Comissão Técnica. O grande Universo Tricolor pode comemorar. Que DEUS nos abençoe”, declarou o presidente boliviano.

 

 

Covid-19: Brasil tem 142 mil óbitos e 4,74 milhões de casos acumulados

O boletim diário do Ministério da Saúde, divulgado nesta segunda-feira (28), revela que o Brasil registrou 4.745.464 casos confirmados do novo coronavírus desde o início da pandemia.

Desse total, 3% dos casos resultaram em morte (142.058); 10,9% dos pacientes estão em tratamento (519.224); e 86,1% dos brasileiros que contraíram covid-19 estão recuperados (4.084.182).

Nas últimas 24 horas, foram registrados 317 óbitos e 13.155 novos casos. Os casos são menores aos domingos e segundas-feiras pelas limitações de alimentação da base de dados pelas equipes das secretarias de saúde. Já às terças-feiras, o número tem sido maior pelo envio dos dados acumulados do fim de semana.

As autoridades de saúde ainda investigam se outras 2.533 mortes foram provocadas por coronavírus.

Onde há mais casos de covid-19 no Brasil

*Casos acumulados desde o início da pandemia

São Paulo = 973.142

Bahia = 306.629

Minas Gerais = 290.137

Rio de Janeiro = 262.006

Ceará = 239.062

Onde há mais mortes por covid-19 no Brasil

São Paulo = 35.125

Rio de Janeiro = 18.291

Ceará = 8.921

Pernambuco = 8.190

Minas Gerais = 7.240

Governo lança projeto de cadastro de projetos de investimento

O governo federal pretende implementar, até 31 de janeiro de 2021, o Cadastro Integrado de Projetos de Investimento (Cipi), segundo decreto assinado nesta segunda-feira (28) pelo presidente Jair Bolsonaro. Com o cadastro, a população poderá acessar informações de projetos de investimento em infraestrutura.

O Cipi pretende possibilitar o registro centralizado de informações de projetos de investimento em infraestrutura, custeados com recursos dos Orçamentos Fiscal e da Seguridade Social; e aprimorar a sistematização das informações sobre os projetos executados diretamente pelo Poder Executivo Federal ou por meio de transferências de recursos da União para órgãos ou entidades da administração pública estadual, distrital ou municipal, para consórcios públicos ou para entidades privadas sem fins lucrativos.

A partir do momento em que for registrado no cadastro, o projeto terá um número identificador, por meio do qual será possível o acesso de qualquer pessoa a documentos e informações pertinentes a cada investimento em infraestrutura. O registro será obrigatório para todos os órgãos e entidades do Poder Executivo federal. As exceções são as empresas estatais federais não dependentes.  Estados, o Distrito Federal e municípios podem optar em utilizar, ou não, o Cipi.

Protocolos estão garantindo segurança nos voos, dizem empresas aéreas

Os protocolos sanitários no check-in e a filtragem contínua do ar dentro dos aviões estão garantindo a segurança nos voos, disseram hoje (28) os presidentes das companhias aéreas Latam, Gol, Azul e VoePass. Eles participaram da abertura do Abav Collab, evento que ocorre nesta semana em Salvador, organizado pela Associação Brasileira de Agências de Viagens (Abav).

Segundo o presidente da Gol, Paulo Kakinoff, a companhia registrou apenas um tripulante infectado por covid-19 a cada 1.106 voos. Para ele, a baixa incidência de casos na empresa é reflexo dos filtros especiais que renovam o ar constantemente dentro das aeronaves, aliada às medidas de segurança sanitária nos aeroportos.

“A indústria é um organismo único que tem que zelar pela segurança independentemente de qualquer estratégia comercial. Fomos testados em como garantir que voar era seguro durante a pandemia. É fundamental enxergar que os quatro principais líderes de companhias aéreas brasileiras vão garantir essa segurança”, afirmou Kakinoff em painel virtual promovido pelo evento.

Presidente da Latam Brasil, Jerome Cadier disse que a companhia também registra números baixos de contaminação. Segundo ele, a padronização dos protocolos tem preservado a segurança dos voos em toda a indústria aérea brasileira.

“Os números são muito parecidos, até porque os protocolos e a ações tomadas para limpeza das aeronaves são iguais. Do fechamento da porta a abertura da porta foi tudo repensado”, declarou Cadier.

Além da menor proximidade entre os passageiros e os tripulantes dentro das aeronaves, Cadier citou a automatização do processo de check-in, com o uso de celulares e computadores, como medida que reduz o contato físico nos aeroportos.

O presidente da Azul, John Rodgerson, disse que a colaboração dos passageiros tem sido importante para preservar a segurança sanitária nos voos, como nos casos em que alguém que tira a máscara é repreendido pelas demais pessoas no avião. O presidente-executivo da VoePass, Eduardo Busch, concordou e disse que os passageiros estão disciplinados e respeitando os protocolos de embarque e de voo.

Demanda

Os presidentes das companhias aéreas também comentaram as perspectivas para a retomada da demanda. Segundo Kakinoff, da Gol, os clientes estão reservando as viagens com menos antecedência durante a pandemia. No caso dos viajantes a lazer, as reservas, que costumavam ser feitas até cinco meses antes do embarque, estão sendo feitas 15 dias antes.

Busch, da VoePass, disse que a recomposição da malha aérea representa o principal desafio para a companhia. Com a desativação das rotas no início da pandemia, as empresas precisam diagnosticar por onde a retomada deve começar. Ele explicou que a companhia deu prioridade às rotas para a Região Norte porque muitas cidades da região ainda estavam com o transporte fluvial comprometido, o que permitia ao transporte aéreo atender à demanda reprimida.

Campanha Serasa Limpa Nome termina nesta terça-feira

Termina nesta terça-feira (8) o prazo para quitação de dívidas por apenas R$ 100, uma iniciativa da Serasa em conjunto com 21 empresas parceiras: Tricard, Recovery, Ativos, Itapeva, Credsystem, Avon, Pernambucanas, Casas Bahia, Ponto Frio, Anhanguera, Unopar, Pitagoras, Unime, Iuni, Uniderp, Unirondon, Unique, Hoepers, Algar, Calcard e Vivo. Até momento, a campanha Serasa Limpa Nome negociou o pagamento de 2,5 milhões de débitos.

A oportunidade vale para quem possuir dívidas que variam entre R$ 200 e R$ 1.000 com as empresas envolvidas. De acordo com a Serasa, um total de 21,5 milhões de dívidas podem ser quitadas nesta campanha.

Passo a passo

A Serasa criou um roteiro prático para que os consumidores possam aproveitar o último dia renegociações por R$ 100. Como as agências físicas da empresa estão fechadas durante a pandemia, todo o processo está sendo feito exclusivamente pela internet.

O primeiro passo é acessar o site da Serasa ou baixar o aplicativo no celular, digitar o CPF e preencher um breve cadastro. Com isso, é possível usar os serviços com a garantia de que só o próprio consumidor terá acesso aos seus dados. O interessado também pode regularizar débitos financeiros pelo WhatsApp, através do número: (11) 98870-7025.

Ao entrar na plataforma, todas as informações financeiras do consumidor já aparecerão na tela, devidamente explicadas, incluindo as dívidas que tiver. Se quiser conhecer as condições oferecidas para pagamento, basta clicar para ser direcionado até uma nova página, onde serão apresentadas as mais variadas opções para renegociar cada débito.

Depois que você escolher uma das opções de valor, é só escolher se vai ser à vista ou em parcelas, e a melhor data de vencimento. Em seguida, a plataforma da Serasa gera um ou mais boletos, dependendo da forma de pagamento escolhida, já com a data de vencimento escolhida. Com o boleto o consumidor pode optar em pagar pelo aplicativo do banco em que tiver conta, que consegue ler o arquivo diretamente do computador, ou então imprimir a via e pagar na agência ou nas casas lotéricas.

Wellington do Curso recorre ao Diretório Nacional para ser candidato a prefeito em São Luís

O pré-candidato Wellington do Curso, que figurava entre os três com maior intenção de votos na capital maranhense, recorreu à Comissão Executiva Nacional do PSDB para tentar garantir a sua candidatura a prefeito. A ação foi feita após Wellington ser traído pelo então presidente estadual do Partido, senador Roberto Rocha, que embora já tivesse garantido apoio a Wellington, decidiu apoiar outro candidato, não permitindo que o PSDB sustentasse candidatura própria em São Luís.

O requerimento de providências se fundamenta, entre outros pontos, no próprio Estatuto do Partido, especificamente no tocante às diretrizes fundamentais, princípios programáticos e eleições majoritárias nas capitais.

“Em 2016, fui candidato e fiquei em terceiro lugar, com mais de 103 mil votos. Agora, em 2020, aparecia entre os três primeiros pré-candidatos na pesquisa de intenção de votos. Ainda assim, o senador Roberto Rocha preferiu apoiar outro candidato, retirando o PSDB da disputa majoritária. Recorro à Comissão Executiva Nacional a fim de garantir que seja sim candidato a prefeito de São Luís. Muito embora, saibamos das dificuldades que é travar uma uma luta e disputa com um senador da república e a sua força juntos a executiva nacional do partido, mas nem por isso deixei de cobrar o posicionamento do Diretório Nacional. Vivemos em uma democracia e é lamentável que alguns sejam tão hipócritas ao ponto de defender a democracia, mas querer agir com base em uma única vontade, e transformar partido em cartórios ou puxadinho familiar. Nossa pré-candidatura a prefeito de São Luís nasceu nas ruas, não é algo meu. Prova disso é que seguimos bem colocados em todas as pesquisas. Estão retirando o segundo colocado nas pesquisas. Seguirei firme até o final. Com a graça de Deus e com o apoio da população”, afirmou Wellington.

Vinícius Kiss destaca importância da vitória Tricolor sobre o América-MG

A primeira vitória do Sampaio Corrêa na Série B foi muito festejada no clube por todos, que agora ganham mais tranquilidade para se preparar aos próximos compromissos pela frente.

Jogador contratado no decorrer da competição, o volante Vinícius Kiss foi um dos destaques da partida contra o América Mineiro, contribuindo com muitos desarmes, tranquilidade e experiência no meio campo boliviano.

Para o jogador, o resultado chegou num momento determinante para a equipe na competição: “Essa vitória tem grande importância, tanto na classificação quanto na parte emocional. A equipe teve boas atuações nas primeiras rodadas, porém faltava vencer. Foram cinco pênaltis marcados nos quatro primeiros jogos, além dos inúmeros casos de Covid. Esses dois fatores pesaram muito para um começo complicado, mas a vitória vem para trazer a confiança necessária para o crescimento do Sampaio no campeonato”, avaliou o volante Tricolor.

Na próxima quarta-feira, o time boliviano dá uma pausa no Campeonato Brasileiro para iniciar a semifinal do Maranhense, e Vinícius Kiss encara o desafio com a mesma seriedade: “Na próxima partida, já temos mais um confronto decisivo pela semifinal do Maranhense, e o objetivo é seguir vencendo para elevar o Sampaio ao mais alto patamar, tanto estadual, quanto nacional”, afirmou.

A equipe Tricolor iniciará a preparação para o jogo decisivo pelo Estadual nesta segunda-feira, em atividade no CT José Carlos Macieira, às 09h00 da manhã.

“A população sonhou junto comigo e foi traída”, diz Wellington do Curso sobre covardia em retirada de sua candidatura a prefeito de São Luís

Nesta terça-feira (01), o pré-candidato Wellington do Curso, que foi traído pelo líder do Partido do qual faz parte, o PSDB, se pronunciou pela primeira vez sobre o caso. Entre o sonho de disputar as eleições para prefeito de São Luís e a coerência política que sempre predominou em sua atuação, Wellington do Curso falou sobre a tristeza que é ver tamanha traição e afirmou ter sido vítima de um jogo de intenções que não coadunam com seus princípios.

Wellington afirmou, ainda, que seguirá na luta por uma São Luís melhor e disse não estar, em nenhuma hipótese, longe da disputa eleitoral, seja como protagonista ou apoio decisivo para o próximo prefeito de São Luís.

“A população sonhou junto comigo e foi traída. Estivemos nas ruas, afirmamos que seríamos candidatos. Tivemos essa confirmação do próprio presidente do Partido, senador Roberto Rocha, que agora, mudou de opinião e tentou acabar com o nosso sonho, de forma sorrateira e sem dar outra oportunidade. Não tive, sequer, a possibilidade de mudar de Partido. Em março, prometeram que eu disputaria as eleições; agora, em um jogo de interesses, decidiram apoiar outro candidato. Estamos buscando Um posicionamento da direção Nacional do Partido. Não desisti, seguirei firme na luta por uma São Luís melhor. Em hipótese alguma, estarei longe dessa discussão sobre São Luís. Vamos participar ativamente das eleições”, afirmou Wellington.

Mais Lidas