“Jamais aprovaria um orçamento que não garantisse a nomeação dos aprovados em concursos”, diz deputado Wellington ao votar contra PLOA 2021

Nesta quinta-feira (17), o deputado estadual Wellington do Curso votou contra o Projeto de Lei Orçamentária para exercício em 2021. Após tentar remanejar recursos para garantir a nomeação de aprovados em concursos públicos, o deputado Wellington optou por não aprovar a proposta orçamentária, vez que não atende as principais demandas da população.

Wellington tentou, ainda, garantir previsão orçamentária para a criação de um hospital do idoso, 09 institutos de longa permanência e, também, prever recursos suficientes na Secretaria da Mulher para a efetivação de ações que combatam a violência.

“Jamais aprovaria um orçamento que não garantisse a nomeação dos aprovados em concursos. Fiz a defesa dos soldados formados e não nomeados pela PMMA, aprovados nos concursos da Polícia Civil, AGED, IPREV, Detran e Segep e outros. Apresentei emendas de remanejamento para garantir a nomeação em 2021, mas não foram aprovadas na Assembleia. Apresentei, também, emendas para prever a destinação de recursos que contemples a criação de um hospital para idosos e 09 instituições de longa permanência. As emendas buscavam garantir anseios da própria população. Assim, não poderia aprovar um projeto de LOA que sequer contemplam as necessidades reais da população. Flávio Dino retirou, irresponsavelmente, R$ 74 milhões da segurança pública. É pior ainda é gastar na propaganda. Um verdadeiro absurdo aumentar o orçamento da SECOM para R$ 86 milhões. Pra quê tanto dinheiro na propaganda? A população quer segurança pública de verdade e não na propaganda enganosa de Flávio Dino”, afirmou o deputado Wellington.

Além disso, o deputado Wellington apresentou emendas para garantir a criação de um hospital público veterinário e destinação de recursos para a Secretaria da Mulher, que teve seu orçamento reduzido em R$ 2,8 milhões.

Comentários