Na tarde deste domingo (28), o deputado estadual Wellington do Curso utilizou as redes sociais para falar sobre a adesão do Maranhão à independência do Brasil, celebrada hoje. A data remete ao fato de que, embora tenha sido um dos últimos estados a aderir a independência, o Maranhão não se limitou a um passado submisso, mas ultrapassou as fronteiras sociais e culturais e fez-se reconhecido.

Ao falar sobre a adesão do Maranhão, deputado Wellington destacou características peculiares e uma riqueza extraordinária, mas ressaltou que o estado ainda tem muito a superar.

“ A população anseia por um Maranhão independente e desenvolvido de verdade e não o Maranhão da propaganda mentirosa do governador Flávio Dino! Ainda temos a educação pública como um grande desafio. A saúde pública de qualidade ainda soa como um sonho. A segurança , por sua vez, ainda tem muitos equívocos, uma prova disso é o grande números de policiais aptos aguardando somente a nomeação. Após 196 anos de independência, ainda encontramos requintes de submissão social. O pobre ainda é submetido às escolas de péssima qualidade, à omissão por parte do Estado quanto ao básico. Após 196 anos, ainda somos dependentes de muitos fatores. Ora, ser independente é ter a autonomia para mudar quando preciso e manter-se quando necessário. Ser independente é deixar para trás o mal que é o analfabetismo. Independência é liberdade plena no acesso à educação, à saude e o cumprimento daquilo que é básico. É dar oportunidades para o pobre, para o filho do pedreiro, para o jovem. Precisamos gerar empregos e oportunidades. É por isso que acreditamos e lutamos, todos os dias, por um Maranhão melhor!”, disse o deputado.

Comentários