Wellington ‘defende moradores do Cajueiro em caminhada com mais de 500 apoiadores e movimentos sociais

Durante o último domingo (18), o deputado estadual Wellington do Curso esteve em uma grande caminhada em solidariedade aos moradores do Cajueiro. Cerca de 500 pessoas participaram do ato, ocasião em que os moradores manifestaram a vontade de continuar a receber o apoio dos movimentos sociais que os acompanham há anos na luta pelo seu território.

Ao falar sobre a mobilização em defesa do Cajueiro, o deputado Wellington deixou claro não se tratar de uma questão política, mas sim social e com grande impacto na comunidade carente.

“Flávio Dino é tão covarde que tentou fazer com que esse ato, com que essa caminhada não acontecesse. Atualmente, ele mostra o seu verdadeiro lado fascista e ataca quem ousa defender o Cajueiro. É preciso deixar claro que isso não é apenas uma questão política. Vai além! É social e com grandes impactos nessa comunidade carente que agora sofre com a crueldade de um governador. Nós seguimos firmes em defesa do Cajueiro”, disse o deputado Wellington.

Mais de 20 movimentos sociais participaram do ato, além de representantes das comunidades do Tendal Mirim
e Renascer de Paço do Lumiar e da própria região de Cajueiro, como Vila Conceição, Rio dos Cachorros, Taim, Mãe  Chica, Vila Conceição, Tinaí/São Bruno assim como quilombolas de Santa Rosa dos Pretos, que viajaram de Itapecuru para manifestar sua solidariedade ao Cajueiro. Estiveram também a Comissão Pastoral da Terra, o Grupo de Estudos: Desenvolvimento Modernidade e Meio Ambiente (GEDMMA-UFMA), a CSP Conlutas, o Movimento Interestadual das Quebradeiras de Coco Babaçu, a TIJUPÁ, o Núcleo de Estudos e Pesquisa em Questões Agrarias (NERA UFMA), entre outras entidades foram saudadas pelos moradores que caminharam juntos apresentando a comunidade e as destruições já sofridas.

Comentários