Wellington do Curso recorre ao Diretório Nacional para ser candidato a prefeito em São Luís

O pré-candidato Wellington do Curso, que figurava entre os três com maior intenção de votos na capital maranhense, recorreu à Comissão Executiva Nacional do PSDB para tentar garantir a sua candidatura a prefeito. A ação foi feita após Wellington ser traído pelo então presidente estadual do Partido, senador Roberto Rocha, que embora já tivesse garantido apoio a Wellington, decidiu apoiar outro candidato, não permitindo que o PSDB sustentasse candidatura própria em São Luís.

O requerimento de providências se fundamenta, entre outros pontos, no próprio Estatuto do Partido, especificamente no tocante às diretrizes fundamentais, princípios programáticos e eleições majoritárias nas capitais.

“Em 2016, fui candidato e fiquei em terceiro lugar, com mais de 103 mil votos. Agora, em 2020, aparecia entre os três primeiros pré-candidatos na pesquisa de intenção de votos. Ainda assim, o senador Roberto Rocha preferiu apoiar outro candidato, retirando o PSDB da disputa majoritária. Recorro à Comissão Executiva Nacional a fim de garantir que seja sim candidato a prefeito de São Luís. Muito embora, saibamos das dificuldades que é travar uma uma luta e disputa com um senador da república e a sua força juntos a executiva nacional do partido, mas nem por isso deixei de cobrar o posicionamento do Diretório Nacional. Vivemos em uma democracia e é lamentável que alguns sejam tão hipócritas ao ponto de defender a democracia, mas querer agir com base em uma única vontade, e transformar partido em cartórios ou puxadinho familiar. Nossa pré-candidatura a prefeito de São Luís nasceu nas ruas, não é algo meu. Prova disso é que seguimos bem colocados em todas as pesquisas. Estão retirando o segundo colocado nas pesquisas. Seguirei firme até o final. Com a graça de Deus e com o apoio da população”, afirmou Wellington.

Comentários